0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 0 Flares ×

Um dos maiores prazeres de todo fotógrafo é quando alguém olha uma foto e sem prensar diz:

“Essa foto é do Fulano”

Esse é uma das frases que nos dão maior prazer, pois conseguimos colocar naquela imagem nosso melhor, nossas horas de estudo, toda a nossa criatividade… Aquela foto diz exatamente quem somos! Mostra nossa identidade

E uma coisa difícil de se conseguir na fotografia é identidade, a começar pelo logo! A quantidade de “logos” com câmeras é enorme, é como olhar para um mar cheio de peixes esperando desfrutar da sua diversidade, mas descobrir que são todos iguais.

Desde quando comecei a fotografar buscava uma marca que me representasse, que mostrasse de fato o “Ronaldo Estevão” mas para isso precisava encontrar minha identidade pessoal, meus motivos…. então a busquei por 4 anos…

Por volta de 2012 quando resolvi que a fotografia seria minha profissão eu era Coordenador de TI (você pode ler toda a minha história clicando aqui) cuidava de alguns projetos de Suporte técnico em Navios de Petróleo no Rio de Janeiro e depois participei na construção de um navio PLSV (Embarcação de apoio as sondas que podem desempenhar várias funções.) A carreira estava indo muito bem, mas quando eu analisava a vida que os diretores tinham eu percebia que eles de fato ganhavam salários ótimos, em torno de R$ 60.000,00 por mês, mas muitos deles nunca participavam da vidas dos filhos, nunca estavam em reuniões de família.

Um frase que sempre uso quando se trata de conquistas na vida é

“Não adianta você conquistar o mundo e não ter com quem compartilhar”

Esse é um lema que carrego comigo, e focar na minha carreira Of Shore me levaria por esse caminho, essa idéia de ganhar muito dinheiro e viver longe da família não estava em meus planos e foi um dos motivos que me fez escolher a fotografia como profissão.

Como bom Paulista sempre fui apaixonado por café e morando no Rio de Janeiro tive que ir tomar aquele cafézinho pós almoço sozinho diversas vezes, pois lá não é comum esse hábito

Quero fazer uma pausa aqui e contar uma coisa para vocês, EU TENHO DEVANEIOS FILOSÓFICOS! rsrsrs Não são raras as vezes que me pego tentando conectar pensamentos e coisas totalmente discrepantes… Dizem que isso é um mal das pessoas criativas…rsrsrs

Em um desses meus devaneios sobre minha identidade na fotografia e minha história nela, percebi que todas as vezes que acontecia reuniões da minha família em algum momento  uma garrafa de café aparecia no centro da mesa, todos paravam se serviam e por um instante aquela bebida de cor preta com tons avermelhados conectava as pessoas

Foi quando meus devaneios me deram a ideia:

“Minha marca precisa ter esses elementos! Café e Família!”

Então começou meu processo de criação desta marca que com muito orgulho apresento para vocês em detalhes.